quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Posição forte do PPS

Ouvi hoje a posição de uma liderança do partido popular socialista de Ijui (PPS) Rubem Ilguenfritz da Silva sobre a possivel formação de um frentão em Ijui. Com um sorriso reticente ele me recebeu bem ao ser questionado, mas me devolveu a indagação: Qual será o objetivo?, O movimento é para chegar ao poder? para tirar meramente tirar que está no poder? Mas o que fazer quando a oposição chegar ao poder? O que a oposição fará com os cargos?

Rubem Ilguenfritz foi mais longe. Os apaziguados serão outros? perguntou o lider socialista e foi falando mais. Tirar que está no poder para botar quem? fazer o quê com o cargo.
O grupo para Rubem Ilguenfritz precisa ter visão de governo e apresentar projeto. O frentão quando se reúne discute cargos e negocia cargos. Segundo ele não há como trazer para o cotidiano local o exemplo de Brasilia, onde a coalisão de várias siglas se transformou em COLISÃO que resulta agora numa avalanche de denuncias com quedas sucessivas nos ministérios.
Para Ilguenfritz há assuntos importantes que precisam ser debatidos antes da formação de qualquer coligação ou coalisão.
Porque criar o DEMASI.  Para acomodar os correligionários? Porque construir um centro de saúde de 4 milhões, se Ijui tem três hospitais?
A posição de Ilguenfritz pelas questões colocadas me faz pensar de que ele, Ilguenfritz, não é reticente ao frentão, mas sim é contra, porque se entendi bem, o frentão estaria sendo criado mera e simplesmente para retirar a atual administração do poder.
Tenho que concordar num ponto. Muito se fala no frentão, reuniões vem sendo realizadas.
Mas cadê o projeto?, Quais são as propostas? Quem são os atores principais deste teatro que está sendo montado?
Rubem Ilguenfritz concede entrevista ao Linha Direta nesta sexta feira, que receberá a visita de Celso Bernardi presidente do PP no estado, segundo o que o pré-candidato Marco Aurelio Ferreira me prometeu.
Boa noite a todos!

Nenhum comentário:

Postar um comentário