segunda-feira, 24 de outubro de 2011

80% dos médicos do ESF paralisados em Ijui

NOVE dos 11 ambulatórios onde funcionam os programas de estratégia de saúde da família paralisaram atividades nesta segunda feira. A mobilização médica anunciada pelo SIMERS só não foi observada em dois postos tendo em vista que os médicos são contratados e não concursados. De acordo com o diretor do sindicato médico do Rio Grande do Sul, Fabio Gatti a população que recebeu folders informativos da mobilização entendeu a campanha e não houve reclamações. Gatti também falou das situações precárias de atendimento nos ambulatórios do bairro Tancredo Neves e do Bairro Herval, mas lembrou ter sido informado de que obras estão encaminhadas para melhorar as respectivas estruturas de atendimento. As duas horas da tarde o diretor do Simers e a coordenadora jurídica Denise Teixeira se encontram com o secretário Claudiomiro Pezzeta da saúde quando a pauta de reivindicações da categoria será posta a mesa. Os médicos dos ESFs querem além de uma gratificação de três mil reais nos salários mensais, também melhores condições de trabalho e liberação para eventuais especializações necessárias.

Um comentário: